Deputado Gilberto Ribeiro prioriza saúde e segurança para o município de Quitandinha

O Deputado Gilberto Ribeiro indica ao Exmo Senhor Governador do estado, Carlos Alberto Richa através da secretaria de Segurança Pública a aquisição de uma viatura da Polícia Militar para atender a população do município de Quitandinha.  (Foto Divulgação)

O Deputado Gilberto Ribeiro indica ao Exmo Senhor Governador do estado, Carlos Alberto Richa através da secretaria de Segurança Pública a aquisição de uma viatura da Polícia Militar para atender a população do município de Quitandinha. (Foto Divulgação)

A população do município de Quitandinha encontra-se insegura, devido a ocorrência de inúmeros assaltos, acompanhados na maioria das vezes, por agressões físicas e homicídios, além da presença de usuários de drogas. Sabe-se que a aquisição de viaturas da Polícia Militar configura-se como um reforço do policiamento do município, que conta com poucas viaturas para atender toda a população, tentando assim garantir a segurança. As viaturas deverão dar suporte e agilizar o trabalho dos efetivos no combate à criminalidade.

A outra questão é a deficiência no atendimento ao transporte de pacientes que necessitam de atendimento emergencial que nos últimos tempos está precário.

São cerca de 15 mil habitantes, sendo que para o atendimento da população existem poucas ambulâncias em bom estado.

Para transformar esta realidade, o deputado Gilberto Ribeiro, indica ao Exmo Senhor Secretário de Estado da Saúde Michele Caputo Neto a destinação de uma ambulância para ser entregue ao município de Quitandinha.

Publicado em Sem categoria | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Casa totalmente queimada no Florestal, em Quatro Barras

Lamentavelmente este domingo tornou-se um dia fatídico para um casal residente no bairro Florestal, em Quatro Barras. Claudinei e a esposa discutiam, eram aproximadamente 14h30 quando ela jogou alcóol no sofá e colocou fogo. A residência de madeira rapidamente foi tomada pelo fogo que alastrou-se. Não deu tempo de retirar nada. A casa inteira queimou.

Com a chegada rápida da Defesa Civil e da equipe do 156 (Secretaria de Ordem Pública e Cidadania), foi possível que a residência ao lado também fosse atingida. Aliás, o beiral da casa ao lado queimou, por pouco não alastrou-se e destruiu também o patrimônio do vizinho que nada tinha com a briga do casal.

Uma triste cena para um domingo de sol maravilhoso, onde as famílias em sua maioria, estão em harmonia, divertindo-se, festejando o dia dos pais. Para Claudinei, que é filho do sr Sebastião (funcionário da prefeitura de QB da equipe da Secretaria de Infraestrutura e pai de quatro filhos), este dia ficará marcado para sempre. O erro fatal cometido por sua esposa será lembrado pra sempre).

Viaturas do Corpo de Bombeiros de Curitiba também estiveram no local para resfriar em torno do sinistro.

 

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

O grafiteiro inglês Banksy

Robert Banks, mais conhecido como Banksy, é um grafiteiro inglês, de fama internacional. O trabalho dele é sempre uma sátira de temas como política, cultura, ética. Banksy expõe as obras em cidades como Londres e Nova York.

Grafiteiro pinta elefante mas é obrigado a apagar

Banksy é o mais pop grafiteiro britânico e sua última peripécia foi grafitar o elefante Tai, uma paquiderme de 38 anos que foi o centro de uma performance na primeira exposição americana do artista. O Departamento de Serviços de Animais de Los Angeles ordenou que o elefante fosse limpo e que uma tinta que não fosse nociva às crianças fosse usada. A instalação, que ficou em exposição por três dias, consistia no elefante no meio de uma sala de estar. Tai, a paquiderme, foi pintada com uma estampa igual ao papel de parede da sala… O problema foi porque a tinta que Banksy usou é de um tipo que não é seguro para as crianças e inclusive é ilegal nos Estados Unidos. No entanto a instalação acabou ficando exposta durante todos os dias em que estava programada, já que as burocracias fizeram com que a ordem de limpar o animal chegasse somente após o final do show. De qualquer forma a insólita obra de grafiti levou à exposição de Banksy milhares de americanos que acabaram conferindo os grafitis com temas menos bucólicos ou singelos que Tai e sua estampa de papel de parede: pobreza, hipocrisia política e o futuro do planeta.

Prefeitura australiana apaga grafite de Banksy por engano-Muro em Melbourne tinha ratazana pintada pelo obscuro artista britânico.

A vice-prefeita Susan Riley enviou uma equipe de limpeza a uma rua da cidade que deveria pintar muros pichados e grafitados.

O trabalho, contudo, acabou passando tinta sobre um grafite do renomado (e valorizado) artista britânico Banksy. O grafite mostrava uma ratazana de paraquedas e adornava o muro de um prédio antigo no local.

“Infelizmente, a equipe de limpeza não estava ciente de que aquela era uma importante peça de arte. Mas isso faz parte da natureza do grafite. Ele é vulnerável à ação de outras pessoas”, disse Kathy Alexander, ligada à prefeitura da cidade australiana.

Exemplo da ironia de Banksy: grafite em rua britânica mostra dois policiais se beijando.

Referência: http://g1.globo.com/pop-arte/noticia

http://www.dzai.com.br

http://bitsmag.com.br

Publicado em Sem categoria | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Castelo na Escócia decorado com grafite brasileiro

Kelburn está localizado na costa oeste da Escócia a 30 km de Glasgow, com vista para o mar, esse antigo castelo tem sido continuamente habitado pela mesma família durante séculos.

Parte do castelo está  em fase de restauração, as antigas paredes ganham desenhos coloridos das mãos de talentosos grafiteiros os irmãos Gustavo e Otávio, Francisco Rodrigues (conhecido como Nunca) e Nina Pandolfo.

O trabalho dos gêmeos eu já conhecia, já publiquei aqui o grafite dos rapazes algum tempo atrás, foi surpresa saber que os artistas que faziam este trabalho no castelo era um grupo brasileiro.

O castelo de oito séculos de história e lenda com uma aparência fantasmagórica, ganhou um visual alegre e colorido bem à moda brasileira.Com certeza os garotos esbanjaram criatividade, mostrando que grafite não é sinônimo de delinquência e sim , inspiração e arte.

Projeto Graffiti em Kelburn, Castelo na Escócia

castelo de oito séculos de história e lenda com uma aparência fantasmagórica, ganhou um visual alegre e colorido bem à moda brasileira.

Referência: http://bocaberta.org/2009/03/castelo-na-escocia-decorado-com-grafite-brasileir.html

Publicado em Sem categoria | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Finalmente o grafite é valorizado como obra de arte

A onda de contratar grafiteiros para pintar residências particulares ganhou força depois que o muro de uma casa em Londres, com um trabalho do grafiteiro britânico Banksy, foi arrancado pelo novo proprietário e leiloado, arrematando R$ 642 mil. “Banksy é um fenômeno, o primeiro artista que veio do grafite e estourou. Um sucesso de vendas, que levou os preços das obras às alturas”, diz Baixo Ribeiro, da Galeria Choque Cultural, representante de 20 artistas grafiteiros. Uma dezena deles ocupou a galeria londrina Ocontemporary, que, em setembro, abrirá as portas para uma mostra solo de outro brasileiro do grafite, Titi Freak. Uma tela sua de 1,40 x 0,90 m está à venda por R$ 20 mil. Em quatro anos, desde a abertura da Choque Cultural, as obras de Freak, Daniel Melim e Speto valorizaram oito vezes.

A valorização do trabalho desses artistas fez alguns clientes preferirem encomendar telas no tamanho das paredes de suas casas. Quando mudam de endereço, levam a obra. Foi assim no último apartamento reformado por Basiches, no Itaim. “Os proprietários se deram conta do valor que esses artistas vêm adquirindo.”

Miguel Chaia, crítico de arte, colecionador e pesquisador do Núcleo de Arte, Mídia e Política da PUC, é dono do maior acervo de artistas grafiteiros. Sua coleção tem obras de 20 nomes, como Nunca, Kboco, Zezão, Buleta, Titi Freak, Speto, Daniel Melim, Higraf, Carlos Contente, Marcelo Cidade e o japonês Kansuke Akiq. “Limitar o trabalho do artista ao grafite é preconceito. Por que um artista contemporâneo pode fazer vídeo, fotografia, performance, instalação, e o grafiteiro não pode fazer fotografia, pintura, desenho? A contemporaneidade abriu esse espaço. Até a Tate trabalha com grafite. É um grande sinal”, diz Chaia.

Grafiteiro “Nunca” já foi preso por pintar muros

“A galeria quebrou um tabu ao abrir sua área externa”, diz o grafiteiro paulistano Nunca, de 25 anos, que cresceu em Itaquera e já foi preso por pintar muros da cidade. Além do castelo na Escócia, ele fez uma casa nos Jardins e a entrada do câmpus da Universidade Cruzeiro do Sul, em Pinheiros. E prepara uma obra para compor o espaço do arquiteto Duda Porto na Casa Cor do Rio. Neste mês, ele expõe na Itália esculturas que criou com índios carajás e negocia uma mostra solo com duas galerias inglesas. “Ninguém imaginava que o grafite chegaria aonde chegou.”


Referência: http://www.pixain.com.br/?tag=nunca


Publicado em Sem categoria | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

O gênio Cândido Portinari

O maior pintor brasileiro de todos os tempos, Cândido Portinari (1903-1962) deixou à posteridade um legado riquíssimo, mas que por pouco não se perdeu: até 1979, cerca de 95% das milhares de obras produzidas pelo pintor, nascido em 30 de dezembro de 1903 na cidade paulista de Brodowski, eram desconhecidas do grande público, pois eram guardadas em coleções particulares.

Foi pelo trabalho de João Cândido Portinari, filho do mestre, que boa parte das obras foram recuperadas. Iniciada em 1979, esta verdadeira missão resultou no levantamento de 5 mil obras, na recuperação de quadros importantes dados como perdidos, na primeira exposição retrospectiva do artista, na digitalização das imagens e publicação delas no Catálogo Raisonné, e na criação da Projeto Portinari, cujo site disponibiliza acesso à boa parte das telas e traz detalhes sobre a  trajetória do pintor.
O site www.portinari.org.br serve como ponte entre Portinari e o povo que ele tão bem retratou com seu talento inigualável. Nele, há uma parte intitulada “Portinari Criança”, que traz tópicos interessantes: em um destes são destacadas algumas de suas obras, como “Futebol” (1935), “Floresta” (1938), e Natureza-Morta (1930), com explicações bastante didáticas, para facilitar a compreensão das crianças; noutro há temas que buscam explicar as referências que formaram a gênese criativa do pintor.
O resgate à memória atingiu seu cume no ano de 2007, quando se comemorou os 50 anos dos murais “Guerra e Paz”, produzidos por Portinari. Os painéis, encomendados pelo governo brasileiro e doados à ONU em 1957, até este ano ainda não tinham sido inaugurados, e graças ao trabalho do Projeto Portinari com o apoio da Missão do Brasil na ONU, estão perto de ganharem o tratamento que sempre mereceram.

O Batismo de Jesus (1945) - Painel de azulejos180 x 969cm (painel) (irregular)14.7 x 7.3cm (azulejos)São Paulo, SPSem assinatura e sem dataInscrição no canto inferior direito “COMPOSIÇÃO DE C.PORTINARI EXECUÇÃO DA OSIRARTE SÃO PAULO”Igreja de São Francisco de Assis da Pampulha, Belo Horizonte,MG. OBSERVAÇÕES:Obra executada para revestir o confessionário e o batistério da Igreja de São Francisco de Assis da Pampulha, Belo Horizonte, MG, projeto do arquiteto Oscar Niemeyer. TEMAS:Religioso:AnjoReligioso:Cenas Religiosas:Batismo de JesusReligioso:Jesus Religioso: Santos: São João Batista Figura Humana: Grupo: Homens"

Referências: www.portinari.org.br

http://www.escolainternacional.com.br/bra/idx_acontece_int.php?&id=315

Publicado em Sem categoria | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Portinari, um brasileiro muralista reconhecido mundialmente

O artista brasileiro Candido Portinari nasceu no dia 29 de dezembro de 1903, numa fazenda de café em Brodoswki, no Estado de São Paulo. Filho de imigrantes italianos, de origem humilde, recebeu apenas a instrução primária de desde criança manifestou sua vocação artística. Aos quinze anos de idade foi para o Rio de Janeiro em busca de um aprendizado mais sistemático em pintura, matriculando-se na Escola Nacional de Belas Artes. Em 1928 conquista o Prêmio de Viagem ao Estrangeiro da Exposição Geral de Belas-Artes, de tradição acadêmica. Foi para Paris, onde permaneceu durante todo o ano de 1930. Longe de sua pátria, saudoso de sua gente, Portinari decide, ao voltar para o Brasil em 1931, retratar nas suas telas o povo brasileiro, superando aos poucos sua formação acadêmica e fundindo a ciência antiga da pintura a uma personalidade experimentalista a antiacadêmica moderna. Em 1935 obtém seu primeiro reconhecimento no exterior, a Segunda menção honrosa na exposição internacional do Carnegie Institute de Pittsburgh, Estados Unidos, com uma tela de grandes proporções intitulada CAFÉ, retratando uma cena de colheita típica de sua região de origem.

A inclinação muralista de Portinari revela-se com vigor nos painéis executados no Monumento Rodoviário situado no Eixo Rio de Janeiro – São Paulo (na hoje “Via Dutra”), em 1936, e nos afrescos do novo edifício do Ministério da Educação e Saúde, realizados entre 1936 e 1944.

Descoberta do Ouro 1941 Pintura mural a têmpera 494 x 463cm (irregular) Washington, D.C. Assinada e datada no canto inferior direito "PORTINARI 1941" Library of Congress, Washington, D.C.,USA . OBSERVAÇÕES: Obra executada para decorar a Fundação Hispânica da Biblioteca do Congresso, Washington, D.C. . TEMAS: Social:Cenas de trabalho:Garimpagem Social:Trabalhadores:Garimpeiro Figura Humana:Criança:Menino Figura Humana:Grupo:Homens

Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário